segunda-feira, 21 de setembro de 2015

Engodo



Parei pra olhar pra dentro e tava nublado,
tentei respirar e sufoquei.
Descobri a toxina que durante 21 anos inalei.

Quem sabe a explicação pra tanto vazio?
De tudo resta um sozinho, tentando arar o solo infértil,
após o acido que corroeu cada vértebra de esperança ligada ao coração.

Afoguei em mim mesmo, como lodo, engodo, da velha conhecida falta de amor.